Mapa Sensorial


Belisco teu corpo,
mãos em tua cintura
teu cabelo em meu rosto
tua nuca, alta temperatura
seios intumescidos, prazer exposto

Teus olhos de mistério
levam minha boca a buscar a tua,
e o ar, que eu respiro
não é outro
senão aquele que sai dos teus pulmões

Acendemos nossos cigarros,
sorvendo a fumaça
enquanto admiro teu corpo
tão delicado, em perfeita sintonia
com o meu

Teu sexo tem um gosto bom,
tua boca morde tão bem a minha
escrevemos com o corpo,
o que o coração não sente

Mas dessa vez vai ser diferente, 
o lance contigo, não tá no corpo, tá na mente.
Uma noite por vez, sem pressa, sutilmente
Escreve-se com o corpo,
O que o coração não sente
 
Escrevemos com o corpo
uma nova forma de sentir
eu, velho e cansado
descubro em teu corpo, novo
um cheiro gostoso
de presente
 
Um cheiro gostoso
de presente
de agora
da tua respiração
em minha pele
e teu rosto em minha mente.
 
 Escrevendo com o corpo,
o que o coração ainda não sente.
 
Imagem: Pixabay, Gellinger
SHARE

Fernando Serra

Olá! Sou um aspirante a escritor desde que tinha dez anos. Criei esse blog para colocar as coisas que sentia dentro de mim em um único lugar. Se por acaso você visitar as postagens mais antigas, vai perceber que elas acompanham meu desenvolvimento como escritor e como pessoa. Atualmente, continuo escrevendo, enquanto trabalho como Analista de Suporte e faço um ou outro trabalho artesanal. Se quiser saber mais sobre mim, pode me procurar nos links de contato, terei prazer em conversar!

  • Image
  • Image
  • Image
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentaram: